sexta-feira, agosto 17, 2007


olá, leitor.

leitor? leitor?

aí está.

bom... cá estou.

ultimamente sem saco pra vomitar linhas, peidar frases, arrotar parágrafos.

ando explorando muito o ócio criativo que uma vida na corda bamba oferece.

aproveitando vale-compras e atividades baixa renda.

às vezes a gente se impressiona como algumas coisas bacanas estão ao alcance, bastando viver a velha máxima de aproveitar cada dia, carpe diem, e coisa e tal.

expectativas altas demais consomem anos, semeiam úlceras e causam quedas fodidas.

ilusão, muita ilusão.


###%%%$$$$@****


e palmas para essa "vertigem".

um desfile de HQs para público adulto, selo Vertigo e outros...

isso aí... nada mau.

salve Sandman, Hellblazer, Sin City, V de Vingança...


%%%%==+++####!!!!!

ilustração: Frank Miller


&&&&*****#####@@@

e se o que for sagrado estiver muito mais dentro do que fora?

ao chão os autares, os sacrifícios, a posição de eternas ovelhas a se curvar a um pai que está sempre acima.

e se deus for o que você carrega, algo comum, algo para ser escrito com minúscula?

às favas com os dogmas, a hierarquia rígida, as liturgias monótonas, os papas, padres, patrões, aiatolás, xás, faraós, reis.

e se o paraíso estiver contido numa molécula de um fungo perdido no escuro acolhedor de uma floresta?

e, afinal, quem melhor sentia a floresta do que aquele velho índio feiticeiro?

quem melhor falava a voz das raízes, dos caules, da terra fértil, das folhas?

(da série "filosofia mística lisérgica")

#$%¨&*?VX@$&


BUUUUUUUUUUUURRRRP!!!!

beijos e arrotos!

não sei quando volto...


######XXXXXXXX&&&&&&&

Marcadores: ,

4 Comments:

Blogger FernandoR. said...

E ai cara, vai ser o novo escritor dos dedos cruzados?

obs: Temos que marcar uma cerveja =)

4:38 PM  
Anonymous JH said...

já é, meu amigo!

dedos cruzados + cerva.

1:21 PM  
Blogger Mr. Durden Poulain said...

Pois é cara. Também estou nesta. Expectativas... úlceras, frustrações...

Somos a geração da pauperização. Do trabalho, da vida cotidiana, das expectativas.

Hoje acordei pensando o quão fudido de grana eu estou. Sempre a margem, sempre a margem... que se fodam os totens do consumo... mas numa sociedade onde até a água é produto, fica complicado sobreviver sem grana...

No limite total...

7:27 AM  
Blogger JH said...

pois é Mr. Durden...

o lance é pisar macio, na esperteza gravitacional... como diria o nação zumbi.

abs

6:46 PM  

Postar um comentário

<< Home